sábado, 6 de fevereiro de 2016

A leveza de nem a Alma Ser




"À essência das minhas lágrimas, tão bela faculdade humana, agradeço o libertar… E à transparência do meu olhar, após emancipação do que electriza, honro o que Sou… E é na contemplação profunda da imensidão que vive em mim que encontro a leveza de nem a Alma ser. E nesta total desintegração sinto-nos em nós."